16.10.09

CONVERSA SUSPEITA DURANTE A PARTIDA ENTE VIANA 11 X 0 CHAPADINHA

As imagens exclusivas da TV Mirante mostram conversas um tanto que suspeitas entre os dirigentes, técnicos e jogadores de Viana e Chapadinha durante a goleada "histórica" e armada do Viana por 11 a 0. Até a prefeita de Chapadinha aparece nas imagens. E será que todos estes personagens estavam falando sobre o quê? Talvez, estivessem manipulando o resultado do jogo. Mas isso, só a Justiça para provar, não é? Assistam às imagens.

CONFIRA OS GOLS DE VIANA 11 X 0 CHAPADINHA

"ARMAÇÃO" NO MARANHÃO REPERCUTE

"ARMAÇÃO": MAIS UMA DO FUTEBOL MARANHENSE por Paulo de Tarso Jr.


O futebol maranhense está de luto mais uma vez. Luto não apenas por não haver um único representante na Série A ou B ou C. Desta vez, o fundo do poço é mais embaixo. Estou falando de "armação" no futebol maranhense. E "armação" descarada, diga-se de passagem. Não consigo entender como um time, que se diz profissional, consegue levar 8 gols em 10 minutos. E o que é mais grave: os jogadores do time adversário pararam em campo. Como isso é possível? Algúem tem a resposta?

O fato vergonhoso ocorreu na quinta-feira (15 de outubro) no jogo entre Viana e Chapadinha, válido pela Segunda Divisão do Campeonato Maranhense. Tudo porque, a partida valia uma vaga para a tal "elite" do futebol maranhense. Elite? É isso mesmo. O jogo era decisivo, não apenas para o Chapadinha e Viana, mas também para o Moto Club. O time que menos tinha interesse nesta rodada era somente o Santa Quitéria.

A última rodada da Segundona começou com todos os quatro clubes participantes com 3 pontos ganhos. A vantagem era do Chapadinha no saldo de gols de 2. O Viana e o Santa Quitéria tinham um saldo de 0. E o Moto, um saldo de -2. Desta maneira, o Moto venceu o Santa Quitéria por 5 a 1, em São Luís, com o objetivo de melhorar seu saldo de gols. No entanto, a partida entre Viana e Chapadinha simplesmente não existiu. Após um primeiro tempo que terminou 0 a 0, o Viana venceu o jogo por 11 a 0. Como pode? O placar elástico foi simplesmente uma vergonha para o futebol maranhense. O resultado foi "construído" apenas para não fazer o Moto voltar à Primeira Divisão. O futebol do nosso Estado não precisava de um episódio tão lamentável como este.

O Viana conseguiu a proeza de marcar 8 gols em menos de 10 minutos. Enquanto isso, os jogadores do Chapadinha simplesmente pararam em campo. Eles pegaram a bola e entregavam ao adversário de presente. Alguns abriram as pernas para a bola passar. Outros, nem se deram ao trabalho. É brincadeira isso!!!

Como se pode querer reerguer o futebol maranhense com atitudes deste tipo? Sinceramente, não vejo como. É triste ver que houve combinações de resultados no nosso futebol e de maneira tão descarada. Foi 11 a 0. Isso não existe!!!

Se o futebol maranhense quisesse realmente se reerguer, fatos desta natureza não iriam ocorrer. Nós não podemos admitir que resultados forjados continuem a existir em nosso futebol. Não podemos também fechar os olhos para o que acontece fora de campo. não há como ignorar as péssimas administrações do futebol maranhense que afastaram os torcedores dos estádios nos últimos anos.

Temos que acabar com aqueles malditos regulamentos que só visam favorecer time A ou time B. Acabar com aqueles "jeitinhos" para ajudar um ou outro. Esta Segunda Divisão do Campeonato Maranhense já havia começado errado, assim como outras competições organizadas em nosso Estado.

Resultado: a Federação Maranhense de Futebol vai abrir sindicância para apurar os fatos ocorridos nesta Segunda Divisão, que não foram poucos. Além da "armação" do resultado em Viana, a partida entre Moto Club e Santa Quitéria começou com 10 minutos de atraso. Já o segundo tempo entre Viana e Chapadinha começou com 30 minutos de atraso. Ou seja, o jogo só recomeçou após o reinício da partida em São Luís. Tudo orquestrado para benefício próprio.

Agora, a pergunta que não quer calar: onde vai parar o futebol maranhense? Pesoalmente não sei!!!

Motivos para o descrédito do futebol maranhense

Primeiro: o Moto não poderia ter disputado esta competição este ano porque foi rebaixado neste mesmo ano. Como isso é possível? De direito, o rubro-negro só poderia jogar a Segundona em 2010. Mas aqui no Maranhão, o Moto joga é em 2009 mesmo. E vale lembrar que esta não foi a primeira vez que isso ocorreu no nosso futebol. Lamentável!!

Segundo: como ter credibilidade em um campeonato que teria oito clubes, passou para cinco e acabou começando com apenas quatro? Isso porque a tabela havia sido divulgada com um monte de times com antecedência. Vergonhoso!!!

Terceiro: e onde fica o torcedor? No estádio é que não é. O futebol só se tornou paixão mundial porque existe torcedor. Mas no Maranhão, parece que torcida não significa nada. Os dirigentes "brincam" com o futebol maranhense. Adotam posturas ridículas. Não conseguem sequer criar uma fórmula de competição íntegra. Sempre há alguém que se favorece. Assim não dá. Infelizmente. Uma pena!!!!

Quarto: a imprensa também é culpada. Alguns jornalistas, movidos pela paixão por determinados clubes, fecham os olhos para o que acontece. E se olham, fazem questão de ignorar os fatos. Lamentável!!!

O futebol maranhense está contaminado pelo vírus da vergonha, da impunidade e da "armação". Acredito, que a solução seria mudar a postura dos dirigentes e dos clubes, para aí sim, tentar resgatar o desejo do torcedor em retornar aos estádios. Mas mudar a postura, não significa pegar os mesmos dirigentes e mudar apenas o visual: cortar o cabelo, comprar roupa nova, etc. Mudar a postura, significa apostar em novas pessoas para gerir o futebol. Talvez assim, ainda possa existir esperança.


E já dizia o poeta: "enquanto houver vida, haverá esperança". Pense nisso!!!

2.7.09

MARANHENSE NA FINAL DA COPA DO BRASIL por Paulo de Tarso Jr.


O Corinthians conquistou o título da Copa do Brasil 2009, após empatar com o Internacional por 2 a 2, em Porto Alegre. No entanto, um cartaz chamou muita atenção em pleno Beira-Rio. Um maranhense, identificado como Ricardo, saiu da capital maranhense, São Luís, e marcou presença no Rio Grande do Sul. O corintiano do Maranhão escreveu em seu cartaz a seguinte frase: “Eu vim do Maranhão pra gritar é campeão... vai Corinthians”.

Agora, Ricardo poderá gritar é campeão à vontade. Parabéns ao Timão, tricampeão da Copa do Brasil de 2009.
Foto: Timão Web

13.6.09

A FAMÍLIA NASCIMENTO MORAES EM FESTA por Paulo de Tarso Moraes

“Por mais de cinquenta anos a figura de José Nascimento Moraes se fez presença efetiva e preponderante na vida literária e política do Maranhão. Durante mais de cinco decênios, sua vida correu paralela às ações transformadoras que se fizeram atuar em nosso meio, delas se fazendo testemunho e sobre elas deixando sua análise quase sempre contundente e muitas vezes apaixonada.

Pode-se dizer mesmo que Nascimento Moraes é, sob certos aspectos, a figura de jornalista mais importante das primeiras cinco décadas em nossa terra. Por não haver, contudo, se ausentado da província onde nasceu, não teve ele a ventura de se achar hoje no lugar que lhe é devido na história do jornalismo brasileiro, num período em que pelas transformações econômicas modeladoras de um novo conceito social de classes ou categorias, foi forjada a consciência crítica de nossos escritores. Uma consciência a que Nascimento Moraes ergueu a apologia moral de sua Neurose do Medo, fruto da revolta de um homem tocado pela injustiça e ferido na sua sensibilidade pelo cutelo dos arbítrios” (Nauro Machado)

“Nascimento Moraes Filho é fora de série. Numa terra de descrentes, ele consegue ser acreditado e respeitado. Impõe-se pela personalidade e conduta retilínea. Às críticas destrutivas responde com aquela diferença glacial, melhor forma de calar as mediocridades de toda a ordem. Aos elogios, quando construtivos, a sua resposta é uma atitude de condescendência e um esboço sorriso. A sua versatilidade é supreendente. Consegue ser ao mesmo tempo poeta, historiador e folclorista, com brilho e fecundidade criativa”. (Eldes Machado)

“Paulo Nascimento Moraes explica, como muitos poetas, a sua inspiração, que nasce dos esplendores da natureza, de gestos, da simples presença física de um desgraçado, e em si próprio. Não há qualquer margem para a constatação de lacunas em sua poética. Tudo que sensibiliza o autor, toca as vibrações palpitantes de seu coração, transmuta-se em poesia, plena de lirismo, sonhos e realismo. Ele diz ao leitor como elabora seus versos, fato por si só bastante suficiente para desfazer imputações falsas de críticos que não compreendem sua mensagem: ‘Meus versos/ tenho-os impressos e nítidos,/ na doçura de um riso de criança/ ou na expressão dolorosa de um cego/ sob um batismo de um sol-poente./ Tenho-os/ na expressão vigorosa do mar em fúria,/ se quebrando em ondas, se partindo nas pedras/ ou na corrida mansa das águas dos riachos,/ numa murmuração de prece“. (Carlos Cunha)

E agora? Agora… na família Nascimento Moraes… surge o Paulo de Tarso Moraes Júnior! Acabamos de presenciar a defesa de seu trabalho. Trabalho de conclusão do curso de jornalismo da Faculdade São Luís.

Ainda sem palavras… ainda pensando no meu avô, no meu tio, no meu pai… Diz o poeta que “passamos uma época da vida colecionando emoções e outra, colecionando saudades”. Este é um daqueles momentos raros e especiais da vida em que coleciono intensas emoções, que, certamente, nutrirão a memória e acalentarão o coração, naquele outro período, reservado às “saudades”.

E finalizando estas palavras(?!) que já se alongam, direi apenas uma coisa mais e que talvez diga tudo, parafraseando um poeta italiano:

Paulo Júnior…

Ingresse hoje na profissão do seu sonho como quem, na quietude de uma noite clara, sai para ver as estrelas…

31.5.09

ADRIANO: "NÃO TEM DINHEIRO QUE PAGUE ESSA FELICIDADE" por ESPN Brasil

Mesmo fora de sua condição ideal, Adriano surpreendeu positivamente em sua reestreia com a camisa do Flamengo ao marcar o segundo gol na vitória por 2 a 1 sobre o Atlético-PR, neste domingo, e aguentou atuar durante os 90 minutos. Após o jogo, admitiu estar reencontrando a felicidade, motivo que, segundo ele, o fez deixar a Internazionale e voltar ao Brasil.

"Poder voltar a vestir a camisa do Flamengo e ainda fazendo gol é muito importante. Não tem dinheiro que pague essa felicidade. Não importa estar ou não 100%. A cabeça está ajudando", comemorou o 'Imperador', que saiu do Maracanã ovacionado pelos mais de 70 mil torcedores presentes.

Adriano, porém, não se deixou empolgar com a festa e encheu a massa rubro-negra de esperança. "Sei que posso fazer muito mais do que fiz hoje e vou trabalhar para isso", avisou, enaltecendo o fato de ter jogado a partida inteira. "Superação é a coisa mais importante, e consegui me superar para jogar mais 45 minutos", destacou.

OBINA REENCONTROU O CAMINHO DO GOL por Paulo de Tarso Jr.

Meu Deus. Uma informação bem rapidinha: Obina marcou um gol. É, amigo leitor, você não leu errado. O atacante Obina, que era o xodó da torcida do Flamengo e considerado melhor que o goleador Eto'o, do Barcelona-ESP, finalmente desencatou em 2009. Marcou um gol na partida entre o seu novo clube, o Palmeiras, e o Barueri, pelo Campeonato Brasileiro.

Eram seis meses sem sentir o gostinho de balançar às redes. Somente espero que Obina não fique achando que a má fase foi embora. Só direi que a urucubaca terminou de verdade, se o atacante fizer mais uns dois golzinhos nas próximas partidas. Se bem, que acredito numa sequência boa de Obina no Palmeiras, mas ainda é cedo para bater o martelo sobre o RETORNO de Obina. No entanto, Obina NÃO é melhor que Eto'o e acredito que nunca será. Mas, isso não significa que ele não pode marcar gols de vez em quando. Mas que não seja no meu Fluminense.

O IMPERADOR VOLTOU por Paulo de Tarso Jr.

O atacante Adriano reestreoou neste domingo com a camisa do Flamengo. O Imperador foi decisivo e marcou um dos gols do rubro-negro carioca na vitória por 2 a 1 sobre o Atlético-PR. Parabéns Imperador!!!

Assista aos melhores momentos de jogo Flamengo x Atlético -PR.

27.5.09

A EUROPA É DO BACELONA por Paulo de Tarso Jr.

A tão sonhada decisão da Liga dos Campeões da Uefa entre Barcelona e Manchester United finalmente ocorreu no Estádio Olímpico de Roma. O jogo não foi tão espetacular, mas mesmo assim, valeu a pena ter esperado tanto tempo. Com gols de Eto’o e Messi, o time espanhol bateu os “Diabos Vermelhos” por 2 a 0 e conquistou, pela terceira vez, o campeonato de clubes mais importante de toda a Europa.

O Barcelona é um time que dentro de campo sabe envolver o adversário com toques rápidos e com muita habilidade de seus homens de criação, que são Xavi e Iniesta. No ataque, o trio Messi, Eto’o e Henry infernizam a defesa adversária durante os 90 minutos. O título desta quarta-feira mostrou que jogar bonito e com alegria também resulta em conquistas. É a prova de que escalar um time com onze jogadores atrás da linha de meio-campo ou colocar no papel um esquema 3-5-2 ou 4-5-1 é o melhor para o espetáculo.

Por isso, parabéns ao Barcelona por mais esta conquista e por proporcionar aos amantes do futebol, como realmente se faz um verdadeiro espetáculo. E mais uma coisa: a Europa é do Barcelona!!!


Foto: Agência Getty Images

24.5.09

VAMOS SUBIR PAPÃO por Paulo de Tarso Jr.

Gostaria somente de destacar a campanha que a diretoria do Paysandu-PA, equipe que está na Série C do Campeonato Brasileiro está realizando para motivar a torcida a ir ao estádio apoiar o Papão da Curuzu e, quem sabe, ajudar o time a ir para a Segunda Divisão. Fica o registro da campanha e uma alternativa para os clubes maranhenses resgatarem o desejo do torcedor em retornar ao estádio. Talvez assim, poderíamos nos orgulhar novamente de termos um clube na Série B ou, quem sabe, na elite do futebol brasileiro

Parábens ao Paysandu!!!


17.5.09

RESULTADOS DA SEGUNDA RODADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO DA SÉRIE A

Resultados

Coritiba 2x4 Santo André

Flamengo 0x0 Avaí

Atlético-MG 2x1 Grêmio

Internacional 2x0 Palmeiras

São Paulo 2x2 Atlético-PR

Santos 3x3 Goiás

Barueri 0x0 Fluminense

Náutico 2x0 Cruzeiro

Botafogo 0x0 Corinthians

Vitória 1x0 Sport

 

Classificação

1 Internacional 6 pontos

2 Vitória 6 pontos

3 Náutico 4 pontos

4 Santo André 4 pontos

5 Atlético-MG 4 pontos

6 Fluminense 4 pontos

7 Cruzeiro 3 pontos

8 Palmeiras 3 pontos

9 Goiás 2 pontos

10 Santos 2 pontos

11 Avaí 2 pontos

12 Barueri 2 pontos

13 Botafogo 2 pontos

14 Grêmio 1 ponto

15 São Paulo 1 ponto

16 Sport 1 ponto

17 Corinthians 1 ponto

18 Atlético-PR 1 ponto

19 Flamengo 1 ponto

20 Coritiba 0 ponto

 

Próximos jogos

23.5 - Sábado

18h30 Cruzeiro x Vitória

18h30 Goiás x Internacional

18h30 Corinthians x Barueri

 

24.05 - Domingo

16h Palmeiras x São Paulo

16h Fluminense x Santos

16h Atlético-PR x Náutico

16h Grêmio x Botafogo

18h30 Avaí x Coritiba

18h30 Sport x Atlético-MG

18h30 Santo André x Flamengo

11.5.09

OS NOVOS UNIFORMES DO TRICOLOR CARIOCA

O Fluminense apresentou na tarde desta segunda-feira os novos uniformes do time, na loja da Adidas, na Barra da Tijuca. A coleção fez uma viagem na história tricolor e homenageou algumas conquistas, com destaque para a da Taça Olímpica, que completou 60 anos no último dia 28.

Thiago Neves e Tartá desfilaram com a camisa número um, que tem como referência o uniforme usado na conquista do título brasileiro de 1984. Com listras mais finas, o modelo tem a gola no formato V.

Já o argentino Conca, quebrou a timidez e junto com Alan exibiu o segundo uniforme, inspirado no modelo usado originalmente em 1907, durante a série do tetracampeonato carioca, conquistado entre 1906 e 1909.

A camisa dos goleiros também passeou pela história do clube e Fernando Henrique desfilou com um modelo na cor laranja, em homenagem ao estádio das Laranjeiras Manoel Schwartz, que completa 90 anos nesta segunda. Já Ricardo, exibiu um belo modelo azul, que já caiu no gosto do time.

"Vou ter que confessar que adorei o modelo azul. O Laranja ficou muito bonito, mas pretendo ficar com o azul, que caiu muito bem", brincou Fernando Henrique. Berna concordou com o companheiro e exibiu todo orgulhoso a nova camisa 1.

Todos os novos uniformes têm uma pequena taça estampada no peito, em homenagem a conquista da Taça Olímpica, maior honraria concedida pelo Comitê Olímpico Internacional à instituição, associação ou região que tenha prestado relevantes serviços à causa do esporte.

As informações são do site oficial do Fluminense.


FOTO: AGÊNCIA PHOTOCÂMERA

RESULTADOS DA SÉRIE A DO BRASILEIRÃO

Confira os resultados dos jogos realizados pela 1ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série 'A':

Sport 1x1 Barueri
Palmeiras 2x1 Coritiba
Avaí 2x2 Atlético-MG
Corinthians 0x1 Internacional
Fluminense 1x0 São Paulo
Atlético-PR 0x2 Vitória
Cruzeiro 2x0 Flamengo
Santo André 1x1 Botafogo
Grêmio 1x1 Santos
Goiás 3x3 Náutico

Próximos jogos


16/05 - 18h30 Coritiba-PR x Santo André-SP
16/05 - 18h30 Atlético-MG x Grêmio-RS
16/05 - 18h30 Flamengo-RJ x Avaí-SC
17/05 - 16h Santos-SP x Goiás-GO
17/05 - 16h São Paulo-SP x Atlético-PR
17/05 - 16h Barueri-SP x Fluminense-RJ
17/05 - 16h Internacional-RS x Palmeiras-SP
17/05 - 18h Botafogo-RJ x Corinthians-SP
17/05 - 18h Vitória-BA x Sport-PE
17/05 - 18h Náutico-PE x Cruzeiro-MG

10.5.09

SELEÇÃO PARA NILMAR? SIM, É POSSÍVEL por Paulo de Tarso Jr.


Ora, por que Nilmar ainda não foi convocado para a Seleção Brasileira? Será que somente eu e mais todos os amantes de bom futebol acha isso? O atacante do Internacional está jogando muita bola e não é apenas de hoje. Nilmar é um jogador decisivo que comandou o clube gaúcho ao título invicto no campeonato estadual.

Agora, só falta Nilmar agradar o Dunga, porque o Brasil inteiro quer o atacante Colorado vestindo a camisa amarelinha, mas parece que o técnico da seleção não enxerga o óbvio: Nilmar é seleção. Digo isso não apenas pelo golaço contra o Corinthians, na primeira rodada do Campeonato Brasileiro 2009, mas pelo conjunto da obra que Nilmar vem construindo nas últimas temporadas.



Ah, e por falar no golaço contra o Corinthians, foi incrível. A jogada começou com um lançamento do argentino D’alessandro. Nilmar dominou a bola e driblou quase o time todo do Timão. Meu Deus, onde foi que o atacante colorado aprendeu aquilo? Foi perfeito. Simplesmente um gol de placa. Portanto, se convocação para a Seleção Brasileira é momento, Nilmar deve ser convocado para vestir logo a camisa 9 do Brasil.

Assista ao golaço de Nilmar

Foto: Agência/Estado

8.5.09

CONMEBOL ATESTA LAUDO DE INSANIDADE por Paulo de Tarso Jr.

A Copa Libertadores da América adoeceu. Pelo menos, no que diz respeito à Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol). É fato que surto da Influenza A (H1N1) preocupa todo o mundo, principalmente nos últimos dias. É fato também que o país mais afetado, até o momento, é o México, que por sinal, possui dois clubes na Libertadores. Pois bem, vamos por partes. Em primeiro lugar, os mexicanos não deveriam participar da competição, pelo simples fato de não serem da América do Sul. Será que a Conmebol nunca viu o mapa mundi? Meu Deus. Acho que os dirigentes faltaram às aulas de Geografia. De qualquer maneira, não se pode mais mudar esta insanidade. Fazer o quê?

Mas se a presença dos mexicanos não era vista como insanidade, o que dizer então dos dois clubes que conseguiram se classificar para as oitavas-de-final? Qual time aceitará jogar no México? Sinceramente, nenhum. Pois é, se é assim, o que fazer? A resposta foi dada pela Conmebol: vai haver apenas um jogo para decidir os times que irão à próxima fase do torneio e esta partida será disputada fora do México, mais precisamente na casa dos adversários mexicanos. Insanidade total. Todo mundo parece que ficou louco. A insanidade tomou conta da Conmebol, mais uma vez.

Enquanto isso, São Paulo e Chivas-MEX jogarão na capital paulista. Quem vencer avançará na Libertadores. Em caso de empate, a vaga será decidida nos pênaltis. A mesma coisa ocorrerá entre Nacional-URU e San Luís-MEX.

Por que tal medida é insana?

1. Primeiro, quem me garante que algum membro da delegação mexicana não traga o vírus para o Brasil? Digo isso, não como preconceito, mas como prevenção. Será que é válido expor ainda mais pessoas a uma possível contaminação? Acredito que não.

2. Em segundo lugar, não vejo com bons olhos o fato de estas duas vagas serem disputadas em um único jogo, uma vez que as outras equipes que disputam o torneio, terão que jogar dentro e fora de casa. É injusto!!!

3. Outro motivo para se atestar o altíssimo grau de insanidade da Conmebol é o fato dos dirigentes acreditarem ser este o melhor caminho para resolver o problema, pois não é. Já imaginou se os dois clubes mexicanos conseguirem derrotar seus adversários nesta partida única? O que vai acontecer? A discussão continuará e novamente deverá se mexer no regulamento. Que coisa. Quanta insanidade!!!

Medidas para resolver

1. Eliminar os dois clubes mexicanos da competição e deixar o São Paulo e o Nacional-URU, avançarem para a próxima fase direto, sem entrarem em campo. É possível que isso ocorra, porque a Federação Mexicana de Futebol especulou retirar suas equipes para evitar maiores problemas. Além disso, a Conmebol já garantiu que se os mexicanos saírem do torneio, São Paulo e Nacional já estarão nas quartas-de-final. Esta alternativa é possível, mas não me agrada.

2. Eliminar os dois clubes mexicanos da competição e promover para as oitavas-de-final, os dois terceiros colocados mais bem classificados da fase de grupos. Acredito que esta alternativa era a mais cabível, mas não sou eu quem comanda o futebol da América do Sul.


OBS: A ESPN Brasil foi o primeiro meio de comunicação a confirmar a decisão da Conmebol.

7.5.09

ADRIANO: "ESTOU FELIZ E MOTIVADO" por Paulo de Tarso Jr.

O Imperador está de volta ao Flamengo. Nesta quinta-feira, Adriano foi apresentado oficialmente como novo reforço do rubro-negro. Durante a coletiva com a imprensa, o atacante disse estar muito feliz em retornar ao clube carioca. Adriano afirmou que a sua saída Itália se deu porque somente dinheiro não traz felicidade.

- Aquilo que eu fiz foi porque eu tava precisando. Sobre a pessoa humana, sempre fui uma pessoa que gosta de me divertir e de brincar, mas isso não tava acontecendo na Itália. Não é pelo dinheiro que a felicidade vem. Estou muito feliz e muito motivado em poder jogar e voltar ao Flamengo - disse.


O Imperador destacou também, a sua vontade em retornar à Seleção Brasileira. Segundo Adriano, as portas da Seleção estão abertas para ele retornar a vestir a camisa amarelinha. O atacante destacou que, assim como Ronaldo e Fred que retornaram ao Brasil para jogar no Corinthians e Fluminense, respectivamente, ele pode voltar a jogar um futebol de alto nível.


- O Ronaldo está fazendo o seu papel no Corinthians e o Fred no Fluminense. Eu espero também, fazer a minha parte. Tenho certeza que posso voltar à seleção brasileira porque eu sei do meu potencial. Vai depender dos resultados e do futebol. Meu relacionamento com a seleção sempre foi muito boa. Cabe a mim, fazer gols para voltar para a Seleção – explicou.


Ataque ideal

Questionado sobre o futuro companheiro de ataque no Flamengo, Adriano optou em não dar nomes e sim, deixar que Cuca, técnico do rubro-negro, decidir o ataque titular.


- Eu tenho que conquistar primeiro o meu lugar. Estou muito feliz pelo momento que o Flamengo está vivendo. Quero estar bem rápido com o grupo. Espero que o professor possa me dar uma oportunidade para jogar. Cabe a ele escolher meu companheiro – afirmou.

Adriano é o Imperador?


Diferentemente de quando chegou ao São Paulo, no ano passado, quando Adriano disse que não gostaria de ser chamado de Imperador, o atacante finalizou a coletiva explicando que o apelido Imperador deverá acompanhá-lo por toda sua carreira.


- Quando cheguei ao São Paulo, eu falei que não queria ser chamado de Imperador. Mas a pressão é a mesma sendo Adriano ou Imperador. Hoje, não gostaria de ser chamado de Imperador, mas, como foi um nome que eu conquistei com muito esforço, tudo bem – finalizou.
Foto: Globoesporte.com

6.5.09

BARÇA EMPATA NO APAGAR DAS LUZES E AGORA VAI À ROMA por Paulo de Tarso Jr.

Futebol é pura emoção. Que o diga o grande jogo desta quarta-feira entre Chelsea-ING e Barcelona-ESP, pela UEFA Champions League. Uma partida equilibrada e decidida no finalzinho com um gol do espanhol Iniesta. Um golaço para garantir o Barcelona na final da competição contra o Manchester United-ING, que será realizada em Roma-ITA, no dia 27 de maio. Mas o jogo desta quarta-feira foi qualquer coisa.

 

Quando os holofotes começam a se apagar, eis que surge um gol do sobrenatural. Mas o sobrenatural tinha um nome: Iniesta. O atleta do clube espanhol empatou o jogo contra o Chelsea aos 47 minutos do segundo tempo. Foi simplesmente o gol da classificação espanhola. Na partida de ida, realizada no Camp Nou, o Barça ficou em um empate sem gols contra a equipe inglesa e por isso, poderia jogar por qualquer empate com gols para ainda continuar na disputa do principal campeonato de clubes da Europa.

 

Foi um empate por 1 a 1 difícil. O Barcelona pouco fez durante os 90 minutos. Muito mal em campo, a equipe do técnico Guardiola foi completamente neutralizada pela forte marcação do Chelsea, que ainda por cima, conseguiu tirar o zero do placar aos 9 minutos de bola rolando. Em noite em que nem Messi e nem Eto’o estavam inspirados, Iniesta salvou.

 

O Barça, além de ter conseguido acertar apenas um chute ao gol do Chelsea em todo o jogo (diga-se de passagem, foi o suficiente), teve um jogador expulso no segundo tempo, mas mesmo assim, foi buscar o empate com o time inglês. Os ingleses olhavam para a comemoração do clube espanhol e não acreditavam no golaço de Iniesta. No entanto, o gol era real. Um gol que foi capaz de proporcionar felicidade e tristeza em instantes. O futebol é assim. Emoção até o último momento.

 

Cabe um registro: no último sábado, o Barcelona massacrou o seu principal rival, o Real Madrid, por 6 a 2 em Madrid, e agora está muito próximo de conquistar o título espanhol. A fase do Barça é tão boa, que a final da UEFA Champions League, contra o Manchester deve pegar fogo, entre as duas melhores equipes do mundo, neste momento. Favoritismo? Não existe. Será o duelo entre os melhores do mundo. De um lado Lionel Messi. Do outro Cristiano Ronaldo. Quem sairá de Roma com taça? Somente dia 27 de maio para saber.

 

Manchester despacha o Arsenal

 

Na outra semifinal, o Manchester United, de Cristiano Ronaldo, bateu o Arsenal por 3 a 1, fora de casa, e conseguiu garantir vaga na grande decisão. Na partida de ida, o Manchester já havia vencido os “Gunners” por 1 a 0. Agora, os Diabos Vermelhos decidem o título da UEFA Champions League contra o Barcelona, no próximo dia 27 de maio. 


Fotos: AFP PHOTO/LLUIS GENE (Barcelona) e Agência Reuters (Manchester) 

FIM DA NOVELA: IMPERADOR RETORNA AO FLAMENGO por Paulo de Tarso Jr.

É, a novela acabou. O Imperador Adriano é o novo reforço do Flamengo, clube pelo qual, revelou o jogador. Após dizer se sentir infeliz com o futebol, Adriano conseguiu rescindir seu contrato com a Inter de Milão e aceitou vestir o manto sagrado rubro-negro mais uma vez. Talvez a felicidade esteja na Gávea, mas, sinceramente, foi muito estranho como o Imperador conduziu esta situação.  

 

Ele dormiu sendo jogador do clube italiano, acordou no dia seguinte dizendo que nãlamenfo tinha data para retornar a exercer a profissão, se é que voltaria, e de repente Adriano aparece no Flamengo. Para onde foi a infelicidade? Para o Rio de Janeiro é que não foi. Tenho certeza. Torço para que a tristeza do Imperador tenha ficado na Itália, mas ainda acho que Adriano se recuperou muito rapidamente, uma vez que ele tinha milhões de problemas.

 

Mas agora não adianta se perguntar os motivos que levaram o Imperador a aceitar a proposta do Flamengo. O que interessa realmente é a recuperação de Adriano dentro e fora de campo. O futebol brasileiro e mundial agradece à volta do Imperador. Ave, Adriano.


Foto: Tiago Lavinas/Globoesporte

3.5.09

TIMÃO SUPERA VIOLÊNCIA E É CAMPEÃO por Paulo de Tarso Jr.

Não foi a tarde de Ronaldo, mesmo assim, o Corinthians sagrou-se campeão. O empate por 1 a 1 contra o Santos foi o suficiente para a equipe do Parque São Jorge conquistar mais um título estadual.

A partida deste domingo começou com o Santos jogando bola e terminou com o mesmo Santos se utilizando de faltas violentas. Lamentável. Não gostaria de comentar sobre isso, mas é o jeito. O time da Vila Belmiro não soube ser vice-campeão. Não chegou à final fazendo faltas violentíssimas, e sim, jogando bola. Faltou isso para o Santos. Faltou espírito esportivo, principalmente do zagueiro Domingos, que eu acho que deveria ser punido por um bom tempo do futebol. O cidadão entra em campo para bater. Ele entra em campo com uma raiva do adversário, que, meu Deus, é incompreensível.

Esse mesmo Domingos se envolveu em confusão com o Diego Souza, jogador do Palmeiras, nas semifinais da partida. Na ocasião, o zagueiro santista foi expulso sem triscar na bola. Esse cidadão não joga futebol. Ele acha que futebol é sinônimo de guerra, de violência, de intimidação e não é. Domingos fez diversas faltas violentas, sendo que em uma delas, quase “mata” o jovem Dentinho. O zagueiro pisou o pé do jogador corintiano e na sequência foi com as travas da chuteira no tornozelo do jovem atacante. Foi vergonhosa a atitude de Domingos. Foi ridícula.

Mas fora isso, Santos e Corinthians fizeram dois bons jogos e venceu aquele que mereceu e que tem um elenco melhor com Ronaldo em campo. Parabéns ao Timão pela conquista. Parabéns ao Santos pela bela campanha, mas vaias para Domingos, que, em minha opinião, não merece estar no Santos. O Santos não precisa de uma pessoa que se acha jogador só porque sabe e gosta de agredir os adversários.

Veja como foi o empate por 1 a 1 entre Corinthians e Santos.


EM MINAS, CRUZEIRO CAMPEÃO por Paulo de Tarso Jr.

Após conquistar grande resultado na partida de ida, quando venceu o Atlético-MG por 5 a 0, o Cruzeiro apenas confirmou o título neste domingo. Com o empate por 1 a 1, a Raposa levou o 36º caneco para casa e, de quebra, é campeão invicto. Sinceramente não tenho muito a comentar do Campeonato Mineiro porque depois de ser goleado, o Atlético-MG apenas cumpriu tabela neste domingo.

Fico feliz em ver que o Cruzeiro está bem arrumado para a disputa da Copa Libertadores e Campeonato Brasileiro, mas com relação ao Galo, o futuro é preocupante. O time de Emerson Leão iludiu o torcedor atleticano e o resultado foi o vice-campeonato.

Parabéns ao Cruzeiro por mais um título estadual.


Veja os melhores momentos de Atlético-MG 1 x 1 Cruzeiro

HEGEMONIA RUBRO-NEGRA por Paulo de Tarso Jr.

Indiscutível. O Flamengo conquistou o seu 31º primeiro título estadual na história e mais do que isso, o rubro-negro é agora o maior vencedor do Campeonato Carioca. A hegemonia no Rio de Janeiro é evidente nos últimos anos. São três títulos estaduais seguidos. Dois conquistados nos pênaltis, mas o que importa? Título é título e não há o que se discutir. O Flamengo é hegemônico na “Cidade Maravilhosa” e ponto final.


A partida deste domingo foi interessante. O primeiro tempo foi do Flamengo, que abriu ampla vantagem de 2 a 0. Ao término do primeiro tempo, poucos imaginariam que o Botafogo fosse empatar. Empatar? Que loucura. Loucura nada. Muito pelo contrário. O artilheiro do alvinegro, Victor Simões, quase põe tudo a perder. Ele só perdeu um pênalti nos primeiros minutos da segunda etapa. Mas o Bota não abaixou a cabeça e conseguiu empatar a partida antes dos 20 minutos. Daí para frente, jogo de emoções.

O duelo entre Flamengo e Botafogo somente foi decidido nos pênaltis. Que pena para o Botafogo que até jogou bem e conseguiu igualar o marcador e levar a decisão para as penalidades. Mas o heroísmo do alvinegro não foi suficiente para vencer o goleiro Bruno, que em tarde inspirada, defendeu somente três cobranças de pênaltis (uma durante os 90 minutos e duas na verdadeira decisão).

Parabéns ao Flamengo, que foi merecedor deste título. Na hora decisiva o rubro-negro superou todos os adversários e sagrou-se tricampeão carioca.

Assista aos melhores momentos de Flamengo 2 (4) x (2) 2 Botafogo

Assista a disputa de pênaltis



1.5.09

O JOGO DE NOTICIAR O ESPORTE COM QUALIDADE por Paulo de Tarso Jr.

Homenagem ao caderno de Esportes do "O Estado do Maranhão"

O jornal "O Estado do Maranhão" completa 50 anos nesta sexta-feira (1º de Maio) e traz em sua essência, algumas peculiaridades que tornam o impresso um material indispensável diariamente. E a editoria de Esportes, uma das mais lidas do periódico, é um dos motivos de tanto sucesso neste meio século de existência. O esporte é paixão, é prazer, é trabalho e é, acima de tudo, informação.

Assim, a editoria de Esportes de "O Estado" representa, simplesmente, a paixão pelo esporte, seja ele profissional ou amador, juvenil, adulto ou master. A equipe se desdobra para, no dia seguinte, levar a melhor informação esportiva ao leitor. Mas para entender o motivo de tanto amor ao esporte, o Portal Imirante foi em busca das peculiaridades de cada componente deste time esportivo do "O Estado". O resultado: a editoria de Esportes é um jogo.

Primeiro tempo - "O Estado" é diferente

Como qualquer jornada esportiva que se preze, é importante conhecer a escalação do time antes da bola rolar. Saber no que cada um pode contribuir para o sucesso da equipe. No time esportivo de “O Estado”, não existem reservas. Todos contribuem para o sucesso do jornal.

Recentemente, a jornalista Flávia Vieira saiu da editoria de Esportes após nove anos de trabalho. Na linguagem esportiva, ela foi transferida para a editoria de Capa do jornal. Em seu lugar, Gil Porto assumiu a tarja de capitão. Mas antes de assumir a nova editoria, Flávia agradeceu os conhecimentos adquiridos em "O Estado".

- Só tenho a agradecer ao jornal e às pessoas com quem eu convivi. Aprendi muito durante todo esse tempo na editoria. O esporte foi que me deu base dentro do jornalismo – revelou a ex-editora de Esportes de "O Estado".

Desta forma, a escalação atual é: Gil Porto, como editor-chefe, Edvan Fonseca, Márcio Sales e Alfredo Menezes, como repórteres. Só de ouvir a escalação de "O Estado", os adversários já ficam com medo. Com os quatro artilheiros em campo, é gol com toda certeza. E quem explica o motivo de tanto entrosamento entre os “atletas”, é o jornalista Márcio Sales, que ainda se lembra de sua primeira reportagem no periódico.

- Foi uma matéria sobre natação. Quando a vi no jornal, foi muita emoção. Foi como ver um filho nascer. O jornal "O Estado do Maranhão" faz parte da minha vida. É difícil dissociar dela. É uma extensão da minha casa. – explicou.

Assim como Sales, Edvan Fonseca compartilha da ideia de que cada notícia escrita e publicada é semelhante ao nascimento de um filho. O jornalista ressaltou a gratificação de ver a reportagem pronta na página de "O Estado".

- O jornal impresso é como um filho que nasce a cada dia. Você faz hoje e espera o nascimento. Todas as matérias têm o mesmo valor. O jornal faz parte do meu dia-a-dia, porque todo dia tenho a expectativa, feita por mim, em ver o nosso trabalho. E é gratificante ver o que você produziu – disse.

Para Márcio Sales, uma das razões do sucesso do jornalismo esportivo de "O Estado" é a cobertura desenvolvida para o esporte maranhense.

- O caderno de esportes está no nível de outros informativos, mas o nosso diferencial é possuir mais informação do esporte maranhense. Os leitores se interessam pelo maranhense e querem saber de notícias do Maranhão – afirmou.

Segundo tempo - Mudanças por aí

Mesmo sendo uma das editorias mais lidas de "O Estado", o caderno de esportes sofre mudanças, assim como o restante do jornal a partir desta sexta-feira, 1º de Maio. A primeira delas é com relação à linguagem, já que, segundo Edvan Fonseca, os textos “falarão” com o leitor.

- O caderno que vem aí, vem para modernizar. Ele vai falar a linguagem do leitor e será a interação entre a editoria e o próprio leitor. E interação sempre é bem-vinda – explicou.

Gil Porto, editor-chefe da editoria, explicou que mesmo com o novo formato, o caderno continuará preocupado em fornecer a informação correta por meio de uma nova diagramação. A respeito da nova diagramação, Porto disse que o leitor terá surpresas agradáveis com o novo caderno.

- Com este novo formato, esperamos dar mais divulgação ainda ao esporte por meio de mais informação. O jornal contará com um caderno de 16 páginas que, a princípio, será veiculado somente às segundas-feiras. Agora, poderemos trabalhar muito melhor com as fotos e o leitor terá prazer em ler a página de esporte de "O Estado" – disse.

Desta maneira, quem tem a ganhar com as mudanças no formato do caderno de esportes é o leitor, que continuará tendo a melhor informação esportiva do Maranhão, feita por uma equipe compromissada e apaixonada por aquilo que faz: noticiar o esporte.

Ficha Técnica

Gil Porto – Jornalista que começou a noticiar esporte em 1997, na Rádio Educadora. Atualmente integra a equipe esportiva do Sistema Mirante (O Estado, Mirante AM e TV Mirante), mas apesar de ser apaixonado por futebol, Porto garante que não torce por nenhum clube. “Não tenho nenhum time. A minha torcida é para o sucesso do futebol maranhense”.

Edvan Fonseca – Altamente preocupado com a qualidade de seu trabalho, começou no jornalismo esportivo em 1962. Trabalha no jornal "O Estado" e na Rádio Mirante AM. Segundo o jornalista, que é torcedor do Moto Club, tirar férias não é com ele. “Não gosto de tirar férias. Eu só tiro porque sou obrigado. O jornal faz parte do meu dia-a-dia”.

Márcio Sales – Estagiou na editoria de Esportes de "O Estado" em 1997, mas apenas em agosto de 2001 que foi contratado. Mas na vida pessoal, o esporte também é protagonista. Márcio é casado com Rita, ex-jogadora de basquete, e tem uma filha de nove meses, chamada Giovana. Para o jornalista, a editoria de esportes é completamente diferente de qualquer outra do jornalismo. “Somente nesta editoria, você consegue ter o antes, o durante e o depois da notícia. É isso que torna a editoria especial”.

Alfredo Menezes – Começou no jornalismo em 1969. Três anos depois, ingressou na editoria de Esportes de "O Estado". Para Alfredo, o que mais o marcou durante seus 30 anos no jornal, “foi o surgimento de atletas de bom nível, em todas as modalidades, no início dos anos 90”. O jornalista é torcedor fanático do Vasco da Gama e do Maranhão Atlético Clube.

Flávia Vieira – Ingressou em "O Estado" há 9 anos, a convite de Alfredo Menezes. Passou por várias editorias do jornal, mas foi o esporte que mais a marcou, principalmente na vez que foi fazer a cobertura do surfe na pororoca em 2003. O motor do barco em que ela estava parou e a onda levou a embarcação. Felizmente só um susto. Ela é carioca, mas acabou se tornando fã do São Paulo. “Virei fã e torcedora fiel do São Paulo. Teve até um tio meu que queria que eu me tornasse Flamengo, mas não teve jeito”.

30.4.09

INACREDITÁVEL FC: NENÉM COBRA PÊNALTI NA POÇA D'ÁGUA por Globo Esporte

FUTEBOL E SOLIDARIEDADE por Paulo de Tarso Jr.

A rodada dupla do Campeonato Maranhense desta sexta-feira (1º), no Estádio Nhozinho Santos, começa às 15h, com a partida entre São José e Iape. Na sequência, Maranhão e Sampaio entram em campo. A novidade desta rodada, é que os ingressos serão trocados por alimentos não-perecíveis.

Para assistir aos jogos do setor das arquibancadas, cada torcedor deverá levar 1kg de alimento não-perecível. Já para assistir aos jogos do setor das cadeiras, o ingresso custará 3kg de alimentos não-perecíveis.

A troca dos alimentos por ingressos começa a partir das 8h, no Nhozinho Santos.

Solidariedade

A Prefeitura de São Luís destinará os alimentos arrecadados no Futebol Solidário aos desabrigados das chuvas que castigam a capital. Por meio da Guarda Municipal, já foram doados uma série de cestas básicas, colchões e materiais de higiene, além do “Aluguel Social”.

UMA QUARTA-FEIRA INESQUECÍVEL por Juca Kfouri

26.4.09

CUCA E A "URUBUZACA" por Paulo de Tarso Jr.

A data para gritar “é campeão” já está definida, pelo menos é o que espera o técnico do Flamengo, Cuca. Dizem que ele é um técnico bom e eu concordo. Acredito até que ele tem umas ideias interessantes na hora de escalar seus times. Mas convenhamos, o Cuca tem uma urucubaca imensa, ou melhor, “urububuzaca”. Não é apenas uma simples falta de sorte. É urucubaca pura misturada com essa tal “urubuzaca”. Sai pra lá coisa ruim.


O Cuca, apesar de ser um técnico bastante respeitado no mundo do futebol, ainda não sentiu o gostinho de ser campeão. Ele passou dois anos no Botafogo e nada , a não ser o segundo turno do Campeonato Carioca, que diga-se de passagem, de nada vale se não vencer na final. Em ambas ocasiões, o Flamengo estava no caminho do treinador e a história foi a mesma: Mengão dominando o Estadual e o Fogão tendo de apagar o incêndio. E olha que até o Souza, atacante que estava na ocasião no rubro-negro e hoje é reserva no Corinthians, tentou apagar o incêndio com as lágrimas de Cuca e do Botafogo. Em vão. O chororô de nada ajudou o Botafogo e muito menos Cuca. Sai pra lá coisa ruim. Sai pra lá “urubuzaca”.


Dizia-se até, que o Botafogo era um time que jogava bonito, tinha mais qualidade no toque de bola, tinha até um elenco melhor, mas nada disso fez sentido com a bola rolando. O Flamengo foi o bicampeão Carioca. E o Cuca? O Cuca ficou com a cuca quente. De tanto perder para o Flamengo foi demitido do alvinegro. Mal sabia ele que a famosa “urubuzaca” o perseguiu por muito tempo. Ele foi treinar o Santos e nada. Treinou o Fluminense e foi pior ainda. Esfriou a cuca e se rendeu ao seu pesadelo: a “urubuzaca”.


Eu até concordo com o Cuca, que a melhor maneira de acabar com esta “urubuzaca” é estando na sua origem, mas será que ele vai conseguir afastar esta “coisa ruim” dele? A resposta será dada no próximo domingo, quando, mais uma vez, estarão frente a frente, Cuca, o Flamengo e o Botafogo. Para os flamenguistas, “urubuzaca” só existe na cuca dos botafoguenses. Este “mal” não vai afetar o atual treinador do rubro-negro. Será? Tenho dúvidas. Acho que não será tão fácil acabar com esta “urubuzaca”. O Cuca que se cuide, porque os botafoguenses querem provar que o bi-vice dos anos anteriores foi culpa do técnico e não do Botafogo. E aí, quem tem a “urubuzaca”? O Cuca ou o Botafogo?


Veja os gols do empate por 2 a 2 entre Flamengo e Botafogo, na primeira partida da decisão do Campeonato Carioca.

GALO VIRA GALINHA E GALINHA VIRA COMIDA DE RAPOSA por Paulo de Tarso Jr.

Nunca uma comemoração de um gol mostrou o que realmente seria o restante do jogo. Em Minas Gerais, a partida era a primeira entre Cruzeiro e Atlético-MG, valendo o título do Campeonato Mineiro deste ano. O cardápio foi anunciado pelo atacante Kléber, do Cruzeiro, que ao abrir o placar comemorou batendo asas, imitando o mascote do Atlético, que é um galo.


E a torcida azul de Belo Horizonte saiu do Mineirão satisfeita.Tudo porque o prato do dia foi galinha assada, galinha ao molho e todos os pratos possíveis de serem feitos com galinha. Já a torcida alvinegra de BH não gostou do prato do dia, mas fazer o quê? A raposa transformou o galo em galinha e ainda saboreou os 5 a 0 contra o rival. Já o galo ou galinha, nem sei ao certo, tenta fugir da raposa esfomeada por gols, mas acho que não vai conseguir não. Talvez, a segunda partida da decisão seja mais equilibrada, mas o Atlético-MG tem que tirar o galinho da chuva porque o título será do Cruzeiro. Domingo que vem será apenas um amistoso, nada mais que isso.


Ah, o atacante Kléber disse que não quis provocar a torcida do Atlético, mas será mesmo? Duvido muito. Até porque, além da imitação perfeita de uma galinha (Kléber merece um Oscar, diga-se de passagem) ele ainda fez o chamado chororô, imortalizado à torcida botafoguense no ano passado. Kléber, por favor, será mesmo que você não quis provocar? Quis sim. Não sou contra não. Acho que esse tipo de brincadeira é saudável e deve acontecer no futebol e dentro de campo. As provocações só não podem extrapolar às quatro linhas e virar guerra entre torcidas. Só isso.


Provocações e ironias à parte, o Cruzeiro humilhou o Atlético-MG e não me assustaria se no próximo domingo, galinha fosse novamente o prato em Minas Gerais. Mesmo que galinha não esteja no cardápio do domingo que vem, o título do Mineiro de 2009 é do Cruzeiro.


Assista aos gols da goleada do Cruzeiro sobre o Atlético-MG, com direito até com imitação de galinha (no primeiro gol da Raposa, marcado por Kléber)

RONALDO FENOMENAL por Paulo de Tarso Jr.

Ronaldo, sinônimo de gol. Novamente o Fenômeno foi decisivo e ajudou o Corinthians a por uma mão e meia na taça do Campeonato Paulista deste ano. O Fenômeno desequilibrou e marcou duas vezes na vila mais famosa do mundo: a Vila Belmiro. A Vila, que foi agraciada pela magia dos dribles e jogadas de Pelé, foi apresentada a Ronaldo, o Fenômeno. E a apresentação não poderia ter sido melhor. Com dois belos gols, Ronaldo foi aplaudido até pelo Rei do Futebol, Pelé.


E até que o Santos jogou bem, mas a bola teimou e não balançou as redes do Timão. Enquanto isso, o Corinthians tinha Ronaldo. É verdade que ele pouco tocou na bola, mas pra que ficar com a bola durante os 90 minutos se Ronaldo precisa apenas de alguns toques para decidir um jogo? Foi exatamente isso que aconteceu. Ele teve três chances na partida: um chute para fora e dois gols. Tá bom ou quer mais? Eu até ficaria satisfeito, mas Ronaldo não. O atacante quis mais e marcou um gol de placa diante dos olhos de Pelé. Gol de artilheiro. Gol de gênio. Gol de um Fenômeno. Um gol simplesmente antológico.


Talvez mereça até uma placa por parte de Pelé, mas essa já é outra história. Ah, o resultado do clássico foi 3 a 1 para o Corinthians, que agora pode perder por até dois gols de diferença no próximo domingo, no Pacaembu, para erguer a taça e premiar o retorno de Ronaldo aos gramados. Parabéns Ronaldo, e acho que em São Paulo, o título já é do Corinthians. Agora o Timão vai tentar ser campeão invicto e tem boas perspectivas para que isto ocorra. Do lado santista, o pessoal da Vila fez o possível, mas infelizmente eles não têm um Fenômeno.


Assista aos gols de Santos 1 x 3 Corinthians


11.2.09

TODAS AS CARTAS DE AMOR por Fernando Pessoa

Todas as cartas de amor são
Ridículas.
Não seriam cartas de amor se não fossem
Ridículas.

Também escrevi em meu tempo cartas de amor,
Como as outras,
Ridículas.

As cartas de amor, se há amor,
Têm de ser
Ridículas.

Mas, afinal,
Só as criaturas que nunca escreveram
Cartas de amor
É que são
Ridículas.

Quem me dera no tempo em que escrevia
Sem dar por isso
Cartas de amor
Ridículas.

A verdade é que hoje
As minhas memórias
Dessas cartas de amor
É que são
Ridículas.

(Todas as palavras esdrúxulas,
Como os sentimentos esdrúxulos,
São naturalmente
Ridículas.)

1.2.09

O VIVER DA MORTE por Paulo de Tarso Jr.

Ela está por aí. Em qualquer canto, em qualquer lugar, em qualquer sombra. A Morte nos observa, mesmo que timidamente. Timidez. Ela é tímida, por que não? Você não a percebe, mas ela te observa. Claro que ela não tem olhos única e exclusivamente para você, porque o trabalho dela é nos levar para um lugar que não seja material. Impossível de ser tocado.


Ao nascer, já sabemos qual será nosso destino final nesta terra: a companhia da Morte. No entanto, os dias passam e começamos a não acreditar nela porque ainda não perdemos pessoas importantes. Duvidamos, então, da sua existência. Imaginamos que ela esqueceu nos esqueceu. Que a nossa família e os nossos maiores e melhores amigos não fazem parte da lista que ela carrega consigo. Impossível isso acontecer. Tentamos fugir com todas as nossas forças dela, mas sempre é em vão, porque com o passar do tempo, acreditamos que viveremos mais e mais. Não sei se a cada dia, eu tenho um dia a mais de vida ou um dia a menos neste planeta. E quem sabe?


Assim foi comigo. Sempre vi a morte trabalhar em outros lares e ambientes. Longe de mim, graças a Deus. Talvez por isso, quando ela bateu à porta de pessoas queridas por mim, não estava preparado para dizer adeus. Quer saber, não tem nada de talvez. Foi isso que ocorreu comigo. Perdi alguém que nunca imaginei perder. Ainda acordo, tentando acreditar que nada daquilo é verdade. Que tudo não passa de uma brincadeira de mau gosto. Pena que não é. Mas se eu sabia que isso iria acontecer qualquer dia, por que a o espanto? Esse não é o trabalho da Morte? O pior que é.


Percebi então, que vida e morte se misturam e se completam, mesmo sem querermos. A Morte está viva e não tenho dúvidas disso. A única coisa que podemos fazer para amenizar seu efeito em nossas vidas é aproveitar, não apenas um determinado momento, mas cada milésimo de segundo que ainda nos resta como meros mortais. Aproveitar a companhia dos verdadeiros amigos. Aquela conversa com nossos pais. Aquele banho de chuva enquanto matamos a saudade dos tempos de criança. O beijo da mulher que sempre desejamos ter em nossos braços. A sensação de acreditar na felicidade. De olhar nos olhos de alguém e dizer que aquela pessoa é fundamental para nossa vida e que não importa o que aconteça, ela sempre fará parte do nosso coração.


Enquanto isso tudo acontece, a Morte vive em qualquer canto, em qualquer lugar, em qualquer sombra. Assim, devemos ser fortes e guardar nossas recordações no único local em que elas não serão levadas para longe da gente como os grãos de areia que o vento leva a cada sopro. E esse local é o nosso próprio coração. Pense nisso!!!